A lua é a única luz que lhe guia os saltos

As pedras da calçada as únicas que a ouvem

As estrelas testemunham as rugas

As madrugadas são madrastas

Mas são o único ganha pão

Deixa as crianças a dormir, à guarda da escuridão

As sombras perseguem-na

O corpo gasto quer descanso

Não pode

Os predadores saem das tocas

Sente-lhes o cheiro

Olha para o relógio

Faz as contas

Pensa no dia seguinte

Imagina uma onda do mar

que a congela por dentro

e por fora

Olha para as unhas enquanto

reza para que seja rápido

e venha o próximo

A renda está em atraso

Os miúdos precisam de comer

E ela… ela não é ninguém

Limita-se a sobreviver

Sem saber bem porquê

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos, um deles com Síndrome de Down. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser, a cada dia, melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida e pela natureza. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, os pormenores; dançar; cantar (só para mim); cinema; espetáculos; concertos; exposições; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Um sonho que se transformou em objetivo: escrever um livro. Consegui! Mais sonhos? Não me faltam...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: