Poesia da alma

Olhos fechados
Aguardava
A música ia chegando
Aos poucos enchia a pista
Subindo sem pressa

Começava a sentir-lhe a invasão
Que a ia despindo
Dos olhares
Dos julgamentos
Das tensões
Dos outros
Da vida
De si mesma
Largava tudo no chão
Dançava com alma
Sorriso largado
Ritmo intenso
Cada poro
Cada fração de pele
Cada músculo
Cada osso
Cada fio de cabelo
Era possuído

Notas apaixonadas
Enamoradas
Eram uma só
Tocava-lhe o ser
Alma e melodia juntas
No recinto
No sangue
Que lhe corria a ferver
Turbulento

Para quem reparava
-Impossível não ver –
Personificação da
felicidade pura a romper

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos, um deles com Síndrome de Down. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser, a cada dia, melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida e pela natureza. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, os pormenores; dançar; cantar (só para mim); cinema; espetáculos; concertos; exposições; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Um sonho que se transformou em objetivo: escrever um livro. Consegui! Mais sonhos? Não me faltam...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: