#prayfornigeria

Às vezes, passam-se dias sem que assista ao telejornal. Há alturas em que fico com a voz embargada, as lágrimas soltam-se e o peito aperta-se. Hoje foi um desses dias, ao assistir às notícias sobre os raptos de crianças na Nigéria. Assistir à dor daqueles pais e mães que ficaram sem um filho e a alegria de outros que os conseguiram recuperar… A maioria, com poucos recursos, viu-se obrigada a vender tudo o que tinham para pagar o resgate. Ficaram sem casa, sem terrenos, sem dinheiro, sem nada, mas ganharam o filho ou a filha, ou seja, ganharam o mundo. Nada substitui a perda de um filho, nada se compara à tortura de um sequestro, da aflição de não se saber como estão, o que lhes vão fazer, se estão a sofrer, se vão sair vivos, se os vão voltar a ver e se os recuperarem o trauma que eles terão.
Se só perdê-los por dois minutos numa praia ou num centro comercial o chão desaparece, o céu desaba e o coração pára, quanto mais o rapto de um filho por um grupo radical islâmico louco, violento e armado. Que horror! Não é possível assistir a isto de forma incólume. Choro. Imagino-me nessa situação. Deus queira que nunca.
Entristece a notícia e o sentimento de impotência perante essa situação. Resta-nos orar. Muitos têm a sorte de poder, no fim, agradecer.
De seguida, veio a notícia de uma mãe, em Nova Iorque, com uma bebé de oito meses ao colo, atropeladas por um condutor embriagado. Felizmente, sobreviveram e estão a recuperar.
É por estas e por outras que fico dias sem ver as notícias. Este mundo está um caos, a todos os níveis, para não dizer pior!

26.07.2021

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos, um deles com Síndrome de Down. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser, a cada dia, melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida e pela natureza. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, os pormenores; dançar; cantar (só para mim); cinema; espetáculos; concertos; exposições; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Um sonho que se transformou em objetivo: escrever um livro. Consegui! Mais sonhos? Não me faltam...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: