Loucos

Bendita loucura
que ofertada me foi
desde o ventre primordial
Vivi mil aventuras
Vivi à minha maneira
Transparência na pele
Que vem do quente e doce peito
Não saberia de outra forma ser
Respirar, dançar e amar
Sem açaimes aceitar receber

Da morte não tenho medo
Talvez por tanta loucura
Por tão satisfeita viver
Se daqui me for
Apraz-me dizer que
arrependida não irei morrer

“Quem goza tal loucura”
Vive em pura felicidade
Raramente entendida
Por quem vive na vaidade
de mostrar ser e esquecer
que o doido-alegre é quem mais sabe viver

[Desafio 6 Alma de poeta, alma inquietA
Mote:
“Ser doido-alegre, que maior ventura!
Morrer vivendo p’ra além da verdade,
É tão feliz quem goza tal loucura
Que nem na morte crê, que felicidade.” – António Aleixo]

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser cada dia melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida, pela natureza, por música, dança, letras e não só. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, Deus, fantasia, suspense, espiritualidade, poesia; musicais; cinema; espetáculos; concertos; teatro; bailado; exposições; fotografia; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Também sou instrutora de Pilates, desde 2006. Um sonho que se transformou num objetivo? Escrever um livro. Consegui! 777 é o seu título. É uma obra de fantasia com muita realidade à mistura. Também gosto de números e enigmas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: