Poetas

Sou névoa do que outrora fui
Pássaro sem asas
Flor sem pétalas
Mar em deserto seco
Eterna lagarta

Rumo sem nexo
Esperando que a tormenta
Venha e me leve

Talvez ainda não seja a hora
Sombras escuras
Ofuscam o sol
Nos meus olhos
Brilho de ouro falso
Réstia de esperança estéril
Não temo
Não me escondo
Apenas aguardo
O dia virá
Preparado estarei
Qual estátua no meu lugar

(Desafio 10 Alma de poeta, alma inquietA
MOTE: “Só de ouro falso os meus olhos se douram;
Sou esfinge sem mistério no poente.”-Mário de Sá Carneiro)

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser cada dia melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida, pela natureza, por música, dança, letras e não só. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, Deus, fantasia, suspense, espiritualidade, poesia; musicais; cinema; espetáculos; concertos; teatro; bailado; exposições; fotografia; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Também sou instrutora de Pilates, desde 2006. Um sonho que se transformou num objetivo? Escrever um livro. Consegui! 777 é o seu título. É uma obra de fantasia com muita realidade à mistura. Também gosto de números e enigmas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: