Quantas Jéssicas?

É impossível não sentir dores no estômago com os murros que nos atingem vindos das notícias.

Ao fim de seis meses, Inês Tomás é detida, indiciada pelo homicídio da filha – Jéssica Biscaia, a mais nova dos seis filhos que esta mulher teve.

Quatro deles a viver com familiares e a mais velha institucionalizada, a pedido da avó materna. Só isto já diz muito, não?

Uma menina, uma inocente, entregue às mãos de alguém a quem devia chamar mãe, de quem devia esperar proteção, colo, carinho, amor… em troca, era esbofeteada, maltratada, vítima de gritos e violência, de maus tratos. Permitia que fosse introduzida droga no ânus da menina para ser usada como correio de droga.

Como é que alguém consegue ficar descansada e descontraída sabendo que a sua filha de três anos está nas mãos de traficantes de droga, pessoa intituladas de bruxas, chantageadores, pessoas violentas, que ameaçam, abusam e espancam? Como?!

Ainda foi filmada a cantar karaoke, num bar, durante esse tempo!

Eu tenho três filhos e só de pensar em alguém lhes tocar num fio de cabelo, fico mal disposta, quanto mais fazer mal à própria filha!?

Uma menina, alvo de tortura e espancamento, com mais de 130 lesões externas e internas. Sofreu murros, pontapés, apertões, cortes, queimaduras de cigarros e água a ferver. Só na cabeça foi atingida 27 vezes. Quem é que consegue ser assim? Como?

Mesmo que fosse alvo de chantagem, mesmo que a sua vida fosse posta em perigo, ela tinha de a defender, proteger, salvar.

Usa a filha como moeda de troca de dívidas que tinha?

Recebe a menina, depois de quase uma semana ausente, nas mãos de criminosos, vê que a filha não se aguenta em pé, que tem lesões no rosto, na cabeça e no corpo, que tem o rosto queimado e ensanguentado, está com dificuldade em respirar e põe-na na cama para descansar? Que espanto, depois, ela ter morrido? Chorou muito, agarrada a uma boneca? Que merda de pessoa é esta? Nem de animal pode ser chamada porque os animais não fazem isso às suas crias.

Infelizmente, este não é caso único.

Espero que tanto a mulher, que lhe deu e tirou a vida, bem como os outros envolvidos fiquem presos e que sofram o mesmo que Jéssica sofreu. Quando pensamos em justiça é isto.

Há pessoas que nunca deviam ser chamadas de mães, que nunca deviam ter filhos.

A única parte positiva é que Jéssica Biscaia já não sofre mais.

Publicado por Sara Carvalho

Chamo-me Sara Carvalho. Sou mãe de três filhos lindos. São a minha grande paixão e inspiração para tentar ser cada dia melhor. Curiosa de raíz, apaixonada pela vida, pela natureza, por música, dança, letras e não só. Adoro artes: ler e escrever - sobre os mistérios da vida, as emoções humanas, Deus, fantasia, suspense, espiritualidade, poesia; musicais; cinema; espetáculos; concertos; teatro; bailado; exposições; fotografia; viajar e ... sonhar com um futuro melhor. Também sou instrutora de Pilates, desde 2006. Um sonho que se transformou num objetivo? Escrever um livro. Consegui! 777 é o seu título. É uma obra de fantasia com muita realidade à mistura. Também gosto de números e enigmas.

One thought on “Quantas Jéssicas?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: