Livros amigos

Acredito que este sentimento não seja só meu. Corrijam-me se estiver enganada. O que sentimos quando terminamos de ler um livro, onde morámos durante dias, semanas ou meses? Viajámos com aquelas personagens, sustemos a respiração por elas, lemos sofregamente para ver o que acontecia a seguir ou saboreámos lentamente aquele repasto sem querermos que terminasse.Continue a ler “Livros amigos”

Nova realidade

Não tenho por hábito escrever ou pronunciar-me sobre assuntos capazes de levantar polémica. Falar de futebol, religião, política, preferências partidárias, preferências sexuais, côr, nacionalismo, etc. Também prefiro não falar de certos conteúdos que, por si só, já são chatos, incomodam. Aqueles que, habitualmente, somos bombardeados diariamente nas notícias, no grupo de amigos, no café, noContinue a ler “Nova realidade”

E dormir, não?

Tenho inveja. Invejo os que se deitam e ainda os lençóis não estão quentes já o comboio assobia avançando para novas estações. Eu fico parada. Espero que um novo comboio carregadinho de sono apareça. Aguardo muda e quieta. Tento não me mexer para não o espantar. Observo o enorme relógio da estação que me mantémContinue a ler “E dormir, não?”