Casa

A casa está tão tristeA sala tão vaziaO quarto ficou tão amploOs espelhos refletem saudadeOs candeeiros choram a falta de luzE a nossa cama?Tão grande, desertaPerco-me nas noites turvasCongeloFalta-me o calor do teu corpoMesmo que distante do meuSentia-teOuvia a tua respiraçãoO teu perfume envolvia os lençóisSe antes não tinha espaço no roupeiroAgora as camisas parecemContinue a ler “Casa”

Falar de amor não queroNão me apeteceNem sempre estamos com disposição para amarPara ver o mundo com olhos docesHá diasTalvez semanasNão seiFases menos boasEm que nada parece sorrirHoras de céu nubladoCom chuva nos olhosApetece tudo menos amarPor dentro há vontade de partirPartir para longe ou a cara de alguémPartir tudoDestruirGritarVociferarDestilar as mágoasAs doresOs desapontamentosAs desilusõesPeríodosContinue a ler

Volta

Não me posso perderSair de mim…Sabem como é? Eu sei.Já o fizVezes sem contaPor um amorPela famíliaPor uma amizadePor uma crençaouApenas porque simPorque sou curiosaComo as criançasQue se metem em apurosNunca satisfeitasQuerem sempre mais. Vamos descobrirOnde vai ter este caminho?O que está para lá do monte?Vamos subir o rio?Saltar pedrasPassar a ponteMisturar saboresMergulhar no fundoContinue a ler “Volta”

“Que parceria tem a luz com a escuridão?”Poderá existir amizade entre o sol e as trevas?Alguém leal pode conviver com desleais?A falsidade e a mentira podem ser parceiras da verdade? Não.Não por muito tempo. Tentamos contornarLudibriarUsamos velas, candeeirosLanternas ou candelabrosPintamos com brilho douradoQuem ao nosso lado estáEnganamo-nos achando que tal relação será possívelAbrimos as janelasMostramosContinue a ler

Vida(s)

Já vivi vidas de mil coresVidas a preto e branco Vidas com mil saboresVidas insossasDoces e salgadas Vivi histórias completasFrases inacabadasInterrogaçõesPontos finaisParágrafos Quero viver Mil vidas em tons de cinzaVidas fluorescentesSalpicos de cor em fundos virgensNéon a piscar numa sala escura Vidas bem temperadasCom sabores de todo o mundoCom gengibre e limãoPicantes e arrepiantes Faltam-meContinue a ler “Vida(s)”

Há dias que nos dizem, ou lemos, algo que é mesmo aquilo que precisávamos de ouvir. Ontem, foi um desses dias quando li este post do Manuel Clemente.Apesar de concordar e partilhar da mesma opinião “desde sempre”, há certas coisas que parece que esquecemos e é ótimo ter quem nos avive a memória. Por vezes,Continue a ler

Nem… Há sempre

Nem sempre a vida corre como planeamosNem sempre conseguimos o que imaginamosNem sempre chegamos onde queremos Nem sempre tiramos o curso que imaginámosNem sempre temos a profissão que sonhámosNem sempre nos apaixonamos pela pessoa certa Nem todos os caminhos vão dar a Roma(Em Veneza, por exemplo,vão dar à água)Nem todas as ruas têm saídaNem todasContinue a ler “Nem… Há sempre”

Família (in)feliz

Há uns anos, na época em que os restaurantes chineses ainda estavam na moda, existia no menu um prato chamado “Família feliz”, que ainda se tornava mais divertido quando dito pelo “emplegado”. Era uma combinação de diferentes ingredientes, cores e sabores distintos, que, unidos pelo mesmo molho, faziam o deleite de quem o escolhia. CadaContinue a ler “Família (in)feliz”