Querida mãeComo te prezoPreciso-teÉs valiosaAcolhes-me no teu coloCuidas de mim,de todosProtegesDás-nos a vidaAmo-tePreciosa Perdoa o mal que te fazemO fogo que te lançamO inferno a que te forçamArdes e o meu coração dóiTrocam-te o verde pelo negroA frescura pela secaO vigor pela morte Mesmo assimTens a habilidadeA doçura e a alegriaApesar de arrasadaVoltares a renascerQueridaContinue a ler

House of the Dragon

Estreou, na HBO Max, a série mais aguardada dos últimos tempos – A Casa do Dragão, e, obviamente, não podia deixar de escrever sobre isto. Como fã acérrima d’ A Guerra dos Tronos, estava ansiosa para que a prequela estreasse. Como tal, ontem, estive agarrada ao ecrã a absorver o máximo possível. Como quem estáContinue a ler “House of the Dragon”

Pequenos prazeres

Adoro o cheiro de lençóis acabados de lavar. Quando os tiro da corda e ainda vêm quentes do sol, estão apetecíveis. Um aroma que traduz conforto. Semelhante a deitar numa cama acabada de fazer. Uma sensação tão simples e tão prazerosa.Outra que também adoro, é deitar-me na toalha de praia, assim que saio do mar.Continue a ler “Pequenos prazeres”

Sonhos vs Pesadelos

Ontem, sonhei que estava a voar. Dito assim, parece uma experiência prazerosa, mas não foi.Primeiro, não era propriamente voar, foi mais um levitar; os pés foram descolando do chão, à semelhança da imagem de Cristo a ascender aos céus, ou ao Homem de Ferro da Marvel!Depois, não havia um céu azul e nuvens branquinhas; estavaContinue a ler “Sonhos vs Pesadelos”

Menina

Ainda ontem brincava com bonecasAinda ontem os olhos brilhavam e as faces coravamAinda ontem a inocência reinava Ainda há pouco descobria o corpoAinda há pouco sonhava com o beijoAinda há pouco me entregava Tempo que passaVoa para longeOnde foste tão célereque te perdi?Onde estás pequena menina?CrescesteViraste mulherOs anos vieramNem deste por eles Ainda ontem eraContinue a ler “Menina”

Topless. Sim ou não?

Topless. Sim ou não? Um dia destes, numa pequena praia solarenga, cheia de turistas, um jovem casal ia à água e, de regresso, ela atraía a atenção de toda a gente, nomeadamente do público masculino.A rapariga, de tez clara, cabelo loiro, e corpo elegante, fazia topless. O peito era generoso e bonito. A minha amigaContinue a ler “Topless. Sim ou não?”

A Rapariga no Gelo

Adorei.Um verdadeiro thriller, com um ritmo fantástico que nos agarra e transporta para os diferentes cenários londrinos.O misterioso assassinato, com contornos sexuais, de uma bela jovem aristocrata faz com que a esquadra de Lewisham Row entre em alvoroço e sinta a pressão da família que quer, a todo o custo, manter as aparências.A inspetora-chefe ErikaContinue a ler “A Rapariga no Gelo”

Casa

A casa está tão tristeA sala tão vaziaO quarto ficou tão amploOs espelhos refletem saudadeOs candeeiros choram a falta de luzE a nossa cama?Tão grande, desertaPerco-me nas noites turvasCongeloFalta-me o calor do teu corpoMesmo que distante do meuSentia-teOuvia a tua respiraçãoO teu perfume envolvia os lençóisSe antes não tinha espaço no roupeiroAgora as camisas parecemContinue a ler “Casa”