O Trono de Vidro

Sarah J. EMaas está entre os autores de maior sucesso nos tops de vendas do New York Times e USA Today com as séries Crescent City, Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas. Por tudo isto, por ser uma obra de fantasia, e por ir na 5a edição, a minha curiosidade levou-me aContinue a ler “O Trono de Vidro”

O mistério dos objetos vivos

Existem três acontecimentos, em particular, que ainda me espantam e deixam intrigada. São eles: as tampas dos tupperwares que desaparecem, os fios que se enrolam e as meias sem par. Tenho um armário para guardar tupperwares, aos anos que é o mesmo, mas, noto que alguns perdem a sua cobertura. Quando precisamos de um recipienteContinue a ler “O mistério dos objetos vivos”

“Não me perguntes, porque nada sei”Já deveria saberJá devia ter aprendidoCom tantas lições que a vida me ensinouCom tantos amoresVividos, chorados e esquecidosCom a proximidadeE simultânea distância da morteDe Deus, do azar e da sorte “Vivo, amo, acredito sem crer”Que para tudo há um propósitoQue nada é por acasoQue juntos somos apenas umQue o reflexoContinue a ler

Obrigada por estarem aí

Obrigada pela vidaObrigada pelo amorObrigada pelos filhosObrigada por ter um tetoObrigada por ter um larObrigada por ter pais vivosObrigada por ter águaObrigada por ter comidaObrigada por ter saúdeObrigada por fazer o que gostoObrigada pela liberdadeObrigada por saber lerObrigada por ter amigosObrigada por ver o sol e o marObrigada por poder escreverObrigada pelo meu país nãoContinue a ler “Obrigada por estarem aí”

Quando?

Tantas folhas escritasRascunhos de madrugadasVerbos desencaixadosPalavras pintadasTantas que me esqueçoQuando as escreviO que sentiO que lhes faltouPara a luz da ribaltaPoderem ter Não está bomFalta-lhe um qualquer condimentoTalvez falta de sentimentoOu apenas precise ficar a marinarQuem sabe qual terá a sortede um dia ver o sol brilhar

Mulher portuguesa

Não há mulher igual À bela portuguesa Morena elegante Prende olhares à silhueta Por onde ela passa A todos encanta Linda pele trigueira Olhos cor de azeitona De cabelos ao vento A todos apaixona Amália dizia Não confessar Nem às paredes De quem gostava Pois, eu declaro ao povo Ela é sol, terra e marContinue a ler “Mulher portuguesa”

Bom fim de semana 🌻

Escolho não me lamentar. escolho agradecer. escolho confiar que o que se perde, volta de outra forma. escolho aceitar os fins necessários. escolho abrir espaço para o que de bonito vai chegar. escolho ampliar a minha fé no que de especial a Vida guarda para mim. escolho canalizar a minha energia só para o queContinue a ler “Bom fim de semana 🌻”

Loucos

Bendita loucuraque ofertada me foidesde o ventre primordialVivi mil aventurasVivi à minha maneiraTransparência na peleQue vem do quente e doce peitoNão saberia de outra forma serRespirar, dançar e amarSem açaimes aceitar receber Da morte não tenho medoTalvez por tanta loucuraPor tão satisfeita viverSe daqui me forApraz-me dizer quearrependida não irei morrer “Quem goza tal loucura”ViveContinue a ler “Loucos”