Mulher portuguesa

Não há mulher igual À bela portuguesa Morena elegante Prende olhares à silhueta Por onde ela passa A todos encanta Linda pele trigueira Olhos cor de azeitona De cabelos ao vento A todos apaixona Amália dizia Não confessar Nem às paredes De quem gostava Pois, eu declaro ao povo Ela é sol, terra e marContinue a ler “Mulher portuguesa”