Via-te

Via-teAtravés da lente virgem do meu amorLinda, sorridente, atraenteBela em tudoSeguraPerfeita O tempo apareceuCom ventos e estações ardentesCom frio e chuvas geladas O sorriso perdeu-seA tua imagem foi-se desfocandoDeixei de te ver claramenteReflexo turvo de outrora A lente embaciouRiscada ficouA escuridão chegouTudo mudouNão sei o que se passou Via-temas não te vejo mais

Perfeição

Perfeição não existe, nós sabemos. Mesmo assim, não deixamos de a buscar:em nós, na família, nos filhos, nos empregos, nos amigos, na casa, no carro…Tentamos ser, fazer e ter o melhor. É errado? Creio que não, é válido. Mas até que ponto?Se tudo o que temos não nos parece nunca suficientemente bom, se estamos sempreContinue a ler “Perfeição”

Mulher

Ela é lindaEla é donaEla é tudo que querÉ a lua no céu estreladoÉ o sol vivo douradoEla ama a vidaEla é amadaEla é força imaculada Ela é lindaEla é donaEla é tudo que querÉ a lua no céu estreladoÉ o sol vivo douradoEla ama a vidaEla é amadaEla é força imaculada Dedicado a todasContinue a ler “Mulher”

Num rasgo de luz fugazFomos energia que vibravaPulsava a cada segundodo nosso diaAnsiando a hora do reencontro dos corposFerviamQueimavamImploravamA água evaporava-seO solo seco gretavaEletrizados faiscavamDeslumbrantes como ouroDerretiam efundiam-seNada os distraíaDois numa só chamaUm diaA escuridão apareceuVeio para ficarA lua desapareceuO brilho apagou-seFaltou a energiaEvaporou-se no ar (Desafio 8 Alma de poeta, alma inquietA)

Palavras

Sou uma mulher de palavra e de palavras. Porque é que digo isto? Primeiro, porque gosto de cumprir com aquilo que digo e que me proponho fazer. Ser uma pessoa confiável, que faz aquilo que diz, é um princípio importante para mim. De palavras porque sempre as adorei. Sempre gostei de ler e escrever eContinue a ler “Palavras”

Tempo

Há sempre um motivo, ou vários, para sermos como somos.Remonta à infância, aos primeiros anos de vida, que não nos lembramos, e a todos os anos passados até ao momento presente.É como uma montanha de areia em criação.Aquela areia molhada que vamos deixando cair por entre os dedos, à beira-mar, enquanto o tempo também seContinue a ler “Tempo”

Jangada

E assimFomos descendo o rioNesta jangada só nossaFeita de madeira, canas e bambuFortalecida pela força das nossas vontadesSeguimos rumolentamenteFluindo suavementeNoutras encalhandoCom pressa de chegarMas aceitando os imprevistosAs esperas e desviosDebaixo de sol quenteChuva e ventos fortesDe cheias, troncos e lamaDe sombra frescaE pássaros a cantarDe margens viçosas e verdejantesDe fragrâncias exóticas ePaisagens estonteantesQue exaltam eContinue a ler “Jangada”

Gratidão

Há pessoas que entram na nossa vida porque as escolhemos, outras porque a vida as coloca no nosso caminho.Umas continuarão a caminhar connosco, outras seguirão rotas diferentes. Umas são anjos, que nos dão a mão e protegem com as suas asas, outras irão esticar a perna para nos pregar rasteiras.Com essas vamos aprender e ficamosContinue a ler “Gratidão”