Há dias que nos dizem, ou lemos, algo que é mesmo aquilo que precisávamos de ouvir. Ontem, foi um desses dias quando li este post do Manuel Clemente.Apesar de concordar e partilhar da mesma opinião “desde sempre”, há certas coisas que parece que esquecemos e é ótimo ter quem nos avive a memória. Por vezes,Continue a ler

Nem… Há sempre

Nem sempre a vida corre como planeamosNem sempre conseguimos o que imaginamosNem sempre chegamos onde queremos Nem sempre tiramos o curso que imaginámosNem sempre temos a profissão que sonhámosNem sempre nos apaixonamos pela pessoa certa Nem todos os caminhos vão dar a Roma(Em Veneza, por exemplo,vão dar à água)Nem todas as ruas têm saídaNem todasContinue a ler “Nem… Há sempre”

Família (in)feliz

Há uns anos, na época em que os restaurantes chineses ainda estavam na moda, existia no menu um prato chamado “Família feliz”, que ainda se tornava mais divertido quando dito pelo “emplegado”. Era uma combinação de diferentes ingredientes, cores e sabores distintos, que, unidos pelo mesmo molho, faziam o deleite de quem o escolhia. CadaContinue a ler “Família (in)feliz”

A MAR

Hoje abracei o marRecebi-o de braços abertosVestida com um sorriso largoEntreguei-meDeixei que ele tomasse conta de mimPermiti que me envolvesse o corpo e a almaAceitei a ondulaçãoAbsorvi a frescuraSenti-lhe a cadênciaCada ondaCada pulsarSaboreei-lhe o temperoEnvolvi-me de sal e espumaInebriei-me com a sua beleza e profundidadeDeixei a areia vaguear-me na peleJuntos éramos um sóDespedi-me e consentiContinue a ler “A MAR”

Balanço

Em jeito de resumo, destes seis meses de 2022, ficam-me alguns assuntos que sobressaíram e fizeram-me escrever este artigo. O primeiro, claro, a covid-19, e as suas múltiplas variantes, e consequências nefastas. Aprendemos a conviver com esta praga e a assumi-la como parte integrante das nossas vidas. Ainda a recuperar de dois anos atípicos, aContinue a ler “Balanço”

Um dia…

Vou construir uma casano terreno da saúdeno bairro da felicidadena rua da esperançacom vista para o mar Vou plantar árvoresSemear ervas aromáticas e frutos suculentosTerá telhas de prata O sol será Senhor e ReiO brilho dela atrairátodos que por bem vieremAves com penas de mil coresBorboletas com cheiro de delicadas flores Os canteiros perfumam oContinue a ler “Um dia…”

Prémio ‘Melhor Livro de Fantasia 2022’ Cordel d’Prata

Não podia deixar de partilhar com vocês, meus amigos, este sonho tornado realidade. O meu livro 777 estava nomeado pela Editora Cordel d’Prata, na categoria de Melhor Livro de Fantasia 2022, e foi o vencedor! Na Gala de Autores, que decorreu sábado à noite, tive a honra, o privilégio e o orgulho de receber esteContinue a ler “Prémio ‘Melhor Livro de Fantasia 2022’ Cordel d’Prata”

777

Aos primeiros raios de sol começaram a vislumbrar ao longe a areia. O brilho dourado espreitava por entre os verdes e convidava-os a avançar. À medida que a vegetação ia ficando para trás e a areia começava a avançar, a sensação de proteção ia, também ela, fugindo. O vazio era cada vez maior. Quanto maisContinue a ler “777”

Não havia necessidade

Considero-me uma pessoa tolerante, que respeita os outros e aceita diferentes formas de viver. Não me acho superior ou melhor que ninguém e por isso não gosto de fazer juízos de valor. Nem aos meus filhos gosto de dar sermões, mas há certas situações que me irritam e levam a que, em certos dias, euContinue a ler “Não havia necessidade”